História da Moda (clique aqui para voltar para o início)

Por Vivian Bulla ( vbulla@modapoint.com.br). Colaboração de Adriane Hagedorn
Imagens: exposição, costumegallery.com, costumes.org

Mueller Mostra Moda

Anos 10

Até 1914 a moda manteve-se estática. Mas, depois disso, com o advento da Primeira Guerra Mundial, as sufragistas, as epidemias, o desastre com o Titanic e a populurização do cinema mudo, o mundo se transformou, gerando refelxos na moda.
A moda feminina, por exemplo, abandonou os espartilhos e as roupas volumosas, optando por modelos de saias às vezes tão justas que era difícil mover-se.
Nessa época surgiu o soutien, criado por Mary Phelps.
A influência oriental veio à tona pelas mãos de Paul Poiret, que inseriu modelos exóticos, mas simples e coloridos. Mais tarde, ele se aliou aos fabricantes de sapatos Perugia para criar modelos com jóias.

Com o início da guerra, as mulheres tornaran-se mais independentes pois ficaram sozinhas em suas casa, destinadas a continuar a produçãos das fábricas. Com a escassez de produtos, as pessoas foram incentivadas a serem mais simples, e o gosto por roupas práticas, um pouco masculinas, tornou-se uma tendência. Para se ter uma idéia, muitos teatros e casas de shows mais caras declararam que o "eveningwear" era opcional.
Muitos materiais novos começaram a ser trazidos para a moda, como a borracha. Essa fusão resultou no primeiro tênis, em 1917, chamado Ked's.

Da esquerda para direita: 1910, 1012 (roupa de banho), 1913, 1917 e 1917 (soutien).

Mais Informações:

História da Moda

Conhecer a História da moda é fundamental para quem trabalha na área do vestuário e criação.
Como tudo na moda, esse assunto também depende de um estudo contínuo a diversas fontes de referência. Por isso, procure em sua cidade bilbliotecas ou livrarias que ofereçam títulos sobre o  tema.
Procure material também em faculdades e cursos de moda e design.

Outras décadas:

Arquivo de reportagens

Leia outras matérias!